Bradesco, Itaú, Banco do Brasil e Santander ficam para trás em chaves ativadas no PIX

A líder da pesquisa, o Nubank, ficou com mais que o dobro de chaves ativadas que 2º colocado, obtendo 8.068.037 (Imagem: Facebook/ Divulgação/ Banco do Brasil)

(Por Vitória Fernandes)

O Bradesco, Itaú Unibanco, Banco do Brasil e Santander ficaram para trás em número de chaves ativadas no PIX nos primeiros dez dias de cadastro, de acordo com a pesquisa da XP Investimentos realizada com base nos dados do Banco Central.

O ranking, que contou com dez bancos, deixou o Bradesco em 4º lugar, com 3.710.035 chaves, Banco do Brasil em 6º, com 2.147.744 chaves, Itaú em 7º com 1.756.684 e Santander em 8º, com 1.637.709.

A líder da pesquisa, o Nubank, ficou com mais que o dobro de chaves ativadas que 2º colocado, obtendo 8.068.037.

Em último lugar, ficou o Banco Inter, com apenas 3% de market share.

“No geral, o resultado foi negativo para os bancos sob nossa cobertura, tanto pelo elevado número de chaves cadastradas quanto pelo fraco desempenho dos incumbentes. Foram acionadas 33,7 milhões de chaves nos primeiros 10 dias de cadastro, um número bem acima de nossas expectativas e que pode implicar em uma chance maior de sucesso para o programa”, informou a XP.

Veja a lista:
(Imagem: Divulgação/XP Investimentos)

Sobre a vitória do Nubank, os analistas da XP acreditam que a idade tenha sido uma fator determinante, já que os jovens estão mais engajados digitalmente, porém, para eles, é possível que o ritmo tecnológico acelerado de Nubank também tenha contribuído.

Sobre os grandes bancos tradicionais, a XP se decepcionou especialmente com o Itaú (neutro, R$ 30), cujo número de usuários cadastrados foi de 1,8 milhão (vs. 3,7 milhões do Bradesco).

Para eles, entre os incumbentes, os melhores desempenhos vieram do Bradesco (compra, R$ 27) e Banco do Brasil (compra, R$ 29), seguidos pelo Santander (neutro, R$ 32).

“Acreditamos que os investidores buscarão melhores explicações com incumbentes e com o Inter após o período de silêncio do 3º trimestre de 2020”. (Fonte: Money Times)

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS