Lucro do Banco do Brasil atinge patamar recorde de R$ 6,6 bilhões no 1º trimestre

12/05/2022
/
161 Visualizações

Resultado, que é o maior para um trimestre de toda a série histórica do banco público, foi puxado pelo aumento da carteira de crédito e da receita dos serviços (Por Matheus Piovesana)

O Banco do Brasil teve lucro líquido recorrente recorde de R$ 6,61 bilhões no primeiro trimestre de 2022, com expansão de 34,6% em relação ao mesmo período passado. O resultado veio 18,5% acima da média das expectativas captadas no mercado pelo serviço Prévias Broadcast.

De acordo com o banco, o crescimento da carteira de crédito e também das receitas com serviços levaram ao resultado, que é o maior para um trimestre de toda a série histórica. Entre os quatro maiores bancos brasileiros listados na B3, o BB teve o maior aumento anual no lucro, incluindo Santander, Itaú e Bradesco.

Ao fim de março, a carteira do banco público era de R$ 883,5 bilhões, saldo 16,4% maior que no mesmo mês de 2021, e 1% acima do registrado em dezembro. Houve crescimento em todos os segmentos, com destaque para o agronegócio, em que o BB é líder, e que cresceu 28,3% em um ano. O índice de inadimplência do banco teve leve queda no período, para um total de 1,89% de atrasos superiores a 90 dias, a menor entre os grandes bancos nacionais.

Nas receitas, o banco colheu R$ 15,33 bilhões em margem financeira bruta, que mede o resultado com operações que rendem juros. É uma alta de 5,6% em um ano, puxada também pelo crédito. As receitas financeiras do banco com operações de crédito tiveram uma forte alta de 38,6%, para R$ 23,9 bilhões no primeiro trimestre. As receitas com serviços somaram R$ 7,52 bilhões nos três primeiros meses deste ano, alta de 9,4% no comparativo anual.

No fim do primeiro trimestre, o BB tinha R$ 2,037 trilhões em ativos, um aumento 11,4% em relação ao mesmo período do ano passado. A variação é atribuída à alta nos ativos financeiros, em especial títulos e valores mobiliários.

O patrimônio líquido do banco ficou em R$ 153 bilhões, alta de 10,7% em um ano. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) ajustado  foi a 17,3%, alta de 3,1 ponto porcentual em base anual.

Confiança para o restante do ano
O presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, afirmou que o banco deve ter lucro líquido ajustado neste ano na parte alta da previsão divulgada ao mercado, que aponta lucros entre R$ 23 bilhões e R$ 26 bilhões no ano. "Estamos confiantes em entregar um lucro líquido ajustado na ponta alta do guidance", disse o executivo, em nota à imprensa para comentar os resultados do banco.

Ribeiro afirmou também que nos próximos trimestres, a carteira de crédito da instituição continuará crescendo de forma sustentável e com um mix mais rentável. " "O crédito consignado permanece em nosso foco, tanto que, além de explorar nossa fortaleza nesse negócio com funcionários públicos, estamos ampliando os negócios com beneficiários do INSS trabalhadores da iniciativa privada", pontuou  o executivo. (Fonte: Estadão)

Notícias Feeb Pr

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS